Portais da Cidade

Notícias na Santa Ifigênia

Listando: 1 à 5 de 982
Especialista dá dicas para escapar de fraudes durante a Black Friday

Segundo diretor de TI da Security4IT, consumidores devem manter sistemas e antivírus atualizados e desconfiar de promoções que chegam via WhatsApp.

A Black Friday 2018 acontece no próximo dia 23 de novembro e deve movimentar 2,5 bilhões de reais, uma alta de 19% em relação a 2017, conforme estimativa do portal
www.blackfriday.com.br, idealizador da promoção no país. No entanto, à medida que cresce a popularidade e os números da data promocional no Brasil, também aumenta por aqui o volume de tentativas de golpes e fraudes contra os consumidores.

Por isso, separamos abaixo algumas dicas do diretor de tecnologia da companhia Security4IT, Rodrigo Souza, para evitar problemas nas compras on-line e aproveitar de verdade os descontos da Black Friday 2018.

1–Mantenha seu sistema operacional e antivírus atualizados: as principais entradas para criminosos são brechas deixadas por sistemas de antivírus antigos ou desatualizados. Se não estiver com todas as atualizações em dia, esses programas não serão eficazes contra ameaças em seu computador ou smartphone.

2–Desconfie de promoções que chegam pelo WhatsApp: muitas vezes, criminosos copiam páginas de grandes varejistas para atrair consumidores e roubar dados pessoais e de cartões de crédito. Caso receba alguma promoção por meio de aplicativos de mensagens, desconfie! Busque saber se a promoção é legítima e prefira acessá-la pelo navegador, no e-commerce da loja, em vez de clicar diretamente o link enviado (que pode estar infectado ou direcionar para uma página falsa).

3–Verifique se o site em que você está navegando é seguro: todas as compras on-line devem ser feitas em sites que possuem um protocolo de segurança e um certificado HTTPS válido. Caso a loja em questão não tenha esse registro, o risco de fraude é maior. O navegador exibe a figura de um cadeado na barra de navegação que indica a idoneidade do site e o protocolo HTTPS garante que suas informações (por exemplo, senhas e números do cartão de crédito) permaneçam protegidos.

4–Busque referências dos sites onde pretende fazer compras: ReclameAqui e Procon (Proteção e Defesa do Consumidor) são boas opções para verificar se aquela loja onde você está navegando é, de fato, uma empresa segura. Evite fazer compras em sites desconhecidos ou que apresentam reclamações de consumidores para não cair em fraudes de phishing, utilizadas pelos criminosos para obter informações pessoais, como senhas ou cartão de crédito, CPF e número de contas bancárias.





(Fonte: Da Redação) - 13/11/2018
Banco Original lança funcionalidade de pagamento por QR Code

Clientes poderão realizar transações por meio da tecnologia nos terminais Cielo diretamente pelo smartphone

O Banco Original liberou para seus clientes o serviço de pagamento com cartão de crédito por meio da tecnologia QR Code. Com a nova funcionalidade é possível realizar pagamentos direto pelo celular, sem tirar o cartão de crédito da
carteira. A solução permite que o pagamento com celular por meio da leitura de QR Code seja feito por meio de uma transação autenticada.

Para utilizar, basta acessar sua conta e habilitar a funcionalidade no aplicativo. Quando for efetuar um pagamento em estabelecimentos com terminais Cielo, informar que a transação será feita por QR Code. O terminal irá gerar um código, com o qual o usuário realiza a leitura por meio do aplicativo do Banco Original, com a câmera do smartphone, e o pagamento do serviço ou produto será debitado diretamente do cartão.

"O uso de smartphones já faz parte de nossa rotina e com o pagamento por meio da tecnologia do QR Code permite que os nossos clientes façam suas compras sem precisar estar com o cartão de crédito em mãos. Com isso, buscamos melhorar cada vez mais a agilidade e a experiência do cliente em tarefas do cotidiano", ressalta Guilherme Oliveira, Superintendente de Produtos do Original.Isso significa que ela é confirmada pelo próprio usuário, por meio de biometria ou com a inserção da senha.

Nesse primeiro momento, a funcionalidade está disponível apenas para compras realizadas na função Crédito, informou o Banco Original. A expectativa é que em breve a opção débito também esteja disponível.




(Fonte: @idgnow Da Redação) - 13/11/2018
Já em pré-venda, novos iPhones XS e XR chegam ao Brasil em 9/11

Anunciados em setembro pela Apple, smartphones desembarcam no mercado brasileiros com preços entre R$5.200 e R$10 mil.

Apresentados pela Apple no último mês de setembro, os iPhones XS, XS Max e XR já estão em pré-venda no Brasil, onde serão lançados oficialmente no próximo dia 9 de novembro. Os dispositivos já podem ser comprados nos sites de grandes redes varejistas como Fast Shop, Submarino, Americanas e Shoptime – os aparelhos já aparecem na loja on-line da Apple no país, mas ainda não podem ser comprados por lá.

Como informado na última semana, os mais novos iPhones terão preços entre 5.200 reais (versão mais "básica" do iPhone XR) e 10 mil reais no mercado (iPhone XS Max), dependendo do modelo e da configuração escolhida pelo consumidor – confira todos os preços ao final do texto.

Todos os três aparelhos são alimentados com o novo e potente chip A12 Bionic, que em quase todas as comparações representa uma grande melhoria em relação ao chip A11 do iPhone X (que foi impressionante no lançamento).

Quanto ao modelo mais caro, o iPhone XS Max, trata-se de um iPhone X ampliado, com o mesmo design e estilo. Com display de 6,5 polegadas, é o maior já visto em um smartphone da Apple. Os novos iPhones trazem também um novo sistema de câmeras, melhorias na abertura da lente telefoto e uma câmera frontal mais rápida.

iPhone XR

R$ 5.199, com 64GB

R$ 5.499, com 128GB

R$ 5.999, com 256GB

iPhone XS

R$ 7.299, com 64GB

R$ 8.099, com 256GB

R$ 9.299, com 512GB

iPhone XS Max

R$ 7.999, com 64GB

R$ 8.799, com 256GB

R$ 9.999, com 512GB




(Fonte: Da Redação) - 5/11/2018
A revolução dos pagamentos: da moeda ao smartphone

Movimento de descentralização dos serviços bancários e de pagamentos traz uma série de vantagens para os consumidores

Uma geração inteira de pessoas provavelmente não sabe, mas três décadas atrás era necessário deixar uma quantidade considerável de dinheiro em casa para fazer compras e pagar as contas. O talão de cheque era um luxo para uma parcela pequena da população, os cartões ainda davam seus primeiros passos e conceitos como Internet Banking sequer existiam. Hoje, porém, a situação mudou. O avanço da tecnologia revolucionou o sistema financeiro e há diversas opções para realizar pagamentos no varejo. O mundo mudou e essa nova realidade mexeu com a economia brasileira.

Em 2017, por exemplo, foi a primeira vez que o volume de transações por cartão (crédito, débito ou pré-pago) superou o de dinheiro físico. Os cartões movimentaram R$ 1,36 trilhão, contra R$ 1,31 trilhão em saques, de acordo com levantamento da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartão de Crédito). Além disso, o pagamento móvel já é uma realidade no país com as entradas da Apple Pay e Samsung Pay e a previsão do IEEE (Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos) é que que as cédulas e moedas serão substituídas por pagamentos no celular até 2030.

A economia brasileira está se tornando cada vez menos dependente do papel-moeda porque a população têm um acesso cada vez maior aos serviços financeiros, seja tornando-se clientes de bancos ou adquirindo serviços de outras instituições, como fintechs e startups que oferecem alternativas para quem não possui conta em banco. É o caso, por exemplo, dos cartões pré-pagos e cartões virtuais, produtos que já são uma realidade para a grande maioria dos cidadãos e garante acesso a diferentes serviços, como assinaturas e compras diversas. Quanto mais transações aconteçam com a rapidez, segurança e simplicidade no meio eletrônico, menor serão as que ocorrem com dinheiro.

Esse movimento de descentralização dos serviços bancários e de pagamentos traz uma série de vantagens para os consumidores e estabelecimentos comerciais. É inegável que a competição estimula o surgimento de novas soluções a preços mais acessíveis. Basta olhar o exemplo do cartão: sinônimo de riqueza nos anos 90, hoje é item essencial para grande parte dos brasileiros. É um caminho sem volta e as empresas do setor precisam estar preparadas para este cenário.

Até porque as fintechs não irão parar de desenvolver novos produtos e serviços. Quem mantêm o cliente no centro de sua estratégia sai à frente da concorrência. Ferramentas de CRM (gestão de relacionamento com o consumidor) e análises de dados conseguem personalizar a experiência das pessoas – além do próprio feedback dos usuários permitirem a atualização constante. A tecnologia de pagamento instantâneo é exemplo disso e deve impulsionar modalidades como P2P (pessoa à pessoa) e P2B (pessoa à negócio), facilitando transações financeiras diretas sem a necessidade de intermediários.

A popularização da tecnologia no mundo mexeu com todos os setores, evidentemente, mas poucas áreas foram tão afetadas e remodeladas como a de pagamentos. Vivemos um momento único: as fintechs estão revolucionando o mercado e democratizando o acesso a esses serviços inovadores. Se antes era necessário caçar moedas e cédulas para fazer uma compra no supermercado, em um futuro próximo você nem precisará abrir a carteira para isso.

*Tiago Lourenço Cardeal da Costa é product manager da Acesso




(Fonte: Tiago Lourenço Cardeal da Costa* ) - 5/11/2018
Os 5 melhores smartphones até R$ 1000, segundo avaliação do Promobit

Avaliação leva em conta processador, câmera e bateria do aparelho

No momento de comprar um novo smartphone, o custo-benefício é um dos fatores determinantes para o consumidor. Pensando nisso, o Promobit, social commerce de ofertas, fez um levantamento dos melhores modelos de celulares disponíveis no mercado e que custam até R$ 1000, levando em conta o processador, câmera e bateria do aparelho. Confira.

Galaxy J7 Pro: O aparelho tem 3 GB de memória RAM, o que permite um bom desempenho mesmo com muitos aplicativos abertos e 3.600 mAh, possibilitando que a bateria dure o dia todo. As câmeras, tanto a frontal quanto a traseira, possuem boa qualidade, entregando fotos com boa resolução. Há pouco tempo, o preço Galaxy J7 Pro sofreu grande queda, sendo possível encontrá-lo em promoções por R$ 989;

Moto X4: O smartphone conta com processador Snapdragon 630, GPU Adreno 508 e 3 GB de memória RAM. Um dos seus diferenciais é a segunda câmera grande-angular, que trabalha com ângulos de captura bem mais amplos que os tradicionais, possibilitando fotos com mais detalhes. Em promoções, é possível encontrar o aparelho por R$ 991;

Moto G6 é o intermediário mais popular da Motorola. Equipado com processador Snapdragon 450, o aparelho não é tão potente quanto outros concorrentes na mesma faixa de preço, mas dá conta das tarefas diárias e trabalha bem com muitos apps abertos ao mesmo tempo. O preço do Moto G6 ainda pode ser considerado alto pelo que oferece, tanto na versão de 32 GB, cujo preço médio é de R$ 800, quanto na versão 64 GB, que sai por R$ 950;

Zenfone Max Plus (M1): Esse modelo chama atenção pela bateria potente de 4.130mAh com carregamento reverso, que permite seu funcionamento como carregador portátil, além da câmera dupla traseira e tela grande. Jogos simples podem ser aproveitados sem restrições. O celular, que tem 32 GB de armazenamento interno, 3 GB de memória RAM e pode ser encontrado por R$ 849;

Meizu M6 Note é uma boa opção para quem deseja ficar conectado durante o dia todo, já que possui uma bateria de 4.000 mAh com carregamento rápido de 18 W. O modelo pode ser encontrado em promoções por R$ 899.




(Fonte: @idgnow Da Redação) - 29/10/2018
Listando: 5 de 982

Anuncie

Sobre o Portal da Santa Ifigênia

O Portal da Santa Ifigênia foi lançado em 01 de janeiro de 2002, tendo como objetivo principal a divulgação de empresas e produtos comercializados na região da rua Santa Ifigênia no centro da cidade de São Paulo, focando-se principalmente em produtos voltados para a área de eletro-eletrônicos.